Linguagem como tecnologia: preservar línguas?

Como economista tenho enorme dificuldade para entender essa preocupação de alguns com o desaparecimento de línguas (exceto daqueles que vivem de arqueologia linguística) e, portanto, a necessidade de “preservação” das mesmas. A língua materna é acidente geográfico, uma escolha que não fazemos. Tampouco é algo que parece ter alguma influência significativa na nossa personalidade —…