(Sub)Desenvolvimentismo

O pensamento econômico predominante no Brasil é desenvolvimentista, digo, subdesenvolvimentista, basta ver como a economia é conduzida. Nesse ambiente, seria estranho não existir pensadores como Belluzzo. Por que predominam nos meios de comunicação também? Primeiro, porque os economistas mainstream não têm interesse ou tempo para o debate, talvez pensando que o mercado se regula. Ao…

Details

São Pedro

São Paulo, sábado, oito e meia da noite, chove forte. Aquela chuva que foi rara no último verão paulistano. A luz de casa começou a piscar. Daqui a pouco, muito provavelmente, a minha conexão com a internet cairá. Certamente muitos semáforos não estão funcionando na cidade. Vários pontos de alagamento já devem ter surgido.  …

Details

Margareth Thatcher

De Filha do Quitandeiro a Primeira-Ministra do Reino Unido. Esse é, em tradução livre, o subtítulo de uma das melhores biografias de Margareth Thatcher no mercado (livro aqui). É difícil não empatizar com Thatcher. Nem digo por sua atuação reformista no frontpolítico-econômico  britânico durante o período de 11 anos e meio em que foi primeira-ministra…

Details

Alunos brasileiros são desonestos?

A coluna do Gustavo Ioschpe na Veja da semana passada trouxe uma discussão sobre desonestidade na escola, e principalmente sobre o papel da “cola”. Ioschpe argumenta que alunos brasileiros colam mais que alunos de países desenvolvidos, em boa parte por causa da conivência das escolas e dos professores. Esse comportamento é particularmente danoso, dado que…

Details

Gasto e Qualidade: As Universidades Brasileiras na Fossa

Periodicamente instituições internacionais de pesquisa produzem e divulgam rankings de universidades. Apesar da variação nos quesitos, pesos dos quesitos, metodologia para a obtenção de informações, etc. estes rankings contam estórias consistentes (e óbvias) sobre a nata e a fossa da academia no mundo. Duas observações de interesse particular são bastante claras independente do ranking para…

Details

10 Maneiras de transformar a USP em Harvard

Em que pese o tamanho relativo de sua economia no mundo, o Brasil é um país isolado com influência internacional praticamente nula. Nada genuinamente brasileiro foi sequer coadjuvante dos desenvolvimentos técnico-científicos que estão por trás do progresso material e sócio-institucional que boa parte do mundo livre vem experimentado ao longo do último século*. Nada disso…

Details

Brasil, Egito e democracia minimalista

O golpe militar de 1964, disse Francisco Weffort em seminário no Dpto. de Ciência Política da USP semana passada, representou um interregno na consolidação da democracia no Brasil. Parece uma obviedade, mas não é. Pois interregno não é apenas interrupção. É interrupção temporária de um processo ou movimento que inevitavelmente retomará seu curso mais adiante.…

Details

Juízes de futebol favorecem o time da casa?

Sim, há produção acadêmica tentando entender se árbitros de futebol beneficiam o time da casa. Em geral, a motivação é meio comportamental — o futebol seria apenas uma situação específica utilizada para estudar como as pessoas reagem quando estão sob pressão. Conheço dois papers empíricos sobre o assunto, que estimam decisões de árbitros como função…

Details

Câmbio e crescimento

Resolvi dar também meus pitacos na controvérsia Oreiro-Ferreira/Fragelli. Oreiro diz que há farta evidência conectando câmbio depreciado com crescimento. Ferreira e Fragelliafirmam que a evidência é frágil. Não vou comentar nada sobre resultados empíricos aqui. Minha questão é meramente teórica. Em regimes de câmbio administrado, a taxa de câmbio é mantida via políticas que afetam…

Details